domingo, 7 de agosto de 2011

REFORMA ÍNTIMA EM SEIS PERGUNTAS




"Se queres mudar ao mundo, muda-te a ti mesmo" (ghandi)

 1.     O que é a Reforma Íntima?
     A Reforma Íntima é um processo contínuo de autoconhecimento da nossa intimidade espiritual, modelando-nos progressivamente na vivência evangélica, em todos os sentidos da nossa existência. É a transformação do homem velho, carregado de tendências e erros seculares, no homem novo, atuante na implantação dos ensinamentos do Divino Mestre, dentro e fora de si.

2.     Por que a Reforma Íntima?
     Porque é o meio de nos libertarmos das imperfeições e de fazermos objetivamente o trabalho de burilamento dentro de nós, conduzindo-nos compativelmente com as  aspirações que nos levam ao aprimoramento do nosso espirito.


 3.     Para quê a Reforma Íntima?
     Para transformar o homem e a partir dele, toda a humanidade, ainda tão distante das vivências evangélicas. Urge enfileirarmo-nos ao lado dos batalhadores das ultimas horas, pelos nossos testemunhos, respondendo aos apelos do Plano Espiritual e integrando-nos na preparação cíclica do Terceiro Milênio.
 4.     Onde fazer a Reforma Íntima?
     Primeiramente dentro de nós mesmos, cujas transformações se refletirão depois em todos os campos de nossa existência, nos nossos relacionamentos com familiares, colegas de trabalho, amigos e inimigos e, ainda, nos meios em que colaborarmos desinteressadamente com serviços ao próximo.
 5.     Quando fazer a Reforma Íntima?
     O momento é agora e já; não há mais o que esperar. O tempo passa e todos os minutos são preciosos para as conquistas que precisamos fazer no nosso íntimo.
 6.     Como fazer a Reforma Íntima?
     Ao decidirmos iniciar o trabalho de melhorar a nós mesmos, um dos meios mais efetivos é uma Escola de Aprendizes do Evangelho, cujo objetivo central é exatamente esse. Com a orientação dos dirigentes, num regime disciplinar, apoiados pelo próprio grupo e pela cobertura do Plano Espiritual, conseguimos vencer as naturais dificuldades de tão nobre empreendimento, e transpomos as nossas barreiras. Daí em diante o trabalho contínua de modo progressivo, porém com mais entusiasmo e maior disposição. Mas, também, até sozinhos podemos fazer a nossa Reforma Íntima, desde que nos empenhemos com afinco e denodo, vivendo coerentemente com os ensinamentos de Jesus. 

(Peres, Ney Prieto. Artigo publicado pelo autor no Jornal O Trevo N.º. 11, Janeiro/75, extraído do Livro: MANUAL PRÁTICO DO ESPIRITA, Editora Pensamento)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...